• Med. Dentária Integrativa

Escova elétrica ou manual. O que é importante?


Independentemente do tipo de escova, deve utilizar-se uma escova de dureza média ou suave, uma vez que as escovas com as cerdas mais duras provocam, a longo prazo, o desgaste do esmalte, recessão gengival e o aumento da sensibilidade dentária. O tamanho da escova deve igualmente adequar-se à dimensão da sua boca, facilitando o acesso aos dentes posteriores. Além disso, é recomendado substituir a escova de 3 em 3 meses ou quando as cerdas estiverem deformadas.

Apesar das escovas elétricas apresentarem uma eficácia superior, pelos movimentos que permitem, o mais importante é garantir que a escovagem é realizada durante pelo menos 2 minutos e segundo uma técnica adequada.

Tome nota…

A higiene da cavidade oral deve ocorrer pelo menos 2 vezes por dia, de preferência de manhã e à noite, sendo a lavagem da noite a mais importante. A escovagem dentária deve obedecer aos seguintes pontos, para uma técnica adequada:

  • Tal como recomendado para as crianças, a quantidade de pasta a utilizar basta ser equivalente ao tamanho da unha do 5º dedo da mão da própria pessoa.

  • A escovagem devem iniciar-se num extremo do maxilar e acabar no outro extremo, passando por todas as superfícies dentárias.

  • A escova deve inclinar-se num ângulo de 45º de encontro ao sulco gengival, seguida da realização de movimentos horizontais ao longo das superfícies dentárias, permitindo uma limpeza adequada da parte externa e interna do maxilar.

  • A superfície oclusal (zonas ulcos/cúspides) deve ser igualmente higienizada com movimentos horizontais.

  • Por último, é aconselhável remover as bactérias da língua, com as cerdas da escova ou a parte posterior da mesma, escovando-a desde a base até à ponta.



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo